Quem apóia PM nos campus universitário é quem nunca foi considerado “Suspeito Padrão”.

13473894_10201903057775741_342151035_n

Sim, a consulta online do Diretório Central de Estudantes – DCE – da chapa F5 Atualiza DCE é uma vergonha!

13479838_494650637387165_2055036470_n

Me lembrou imediatamente de um texto de Bourdieu, “A opinião pública não existe”, recomendo. Como partir, do pressuposto de que todos os estudantes, alguma vez na vida, já questionaram ou refletiram sobre Segurança no campus?

Não dá para colocarmos o mesmo peso para estudantes que não vivem a realidade de presença militar, com estudantes que conhece diariamente a ação da Polícia Militar. Não da para jogarmos fora todo um acúmulo de movimento negro, movimento de juventude e até mesmo de movimentos estudantis sobre a segurança universitária fora.

O esgotamento do debate deve ser feito previamente com as partes envolvidas!

Falamos isso porque o Coletivo Negrada recebeu inúmeras denuncias de ações violentas e racistas dos vigilantes da UFES, fruto disso, foi uma ocupação na reitoria em 2015 cuja a pauta central era Segurança, dai, fizemos grandes discussões sobre o que entendíamos enquanto segurança, e olhem, nenhuma das propostas foi a entrada de Polícia Militar no Campus, coisa óbvia, que segurança essa organização traz?

Este slideshow necessita de JavaScript.

Na ocasião, ficou acordado a formação em Direitos Humanos para a empresa terceirizada detentora do contrato da vigilância. E também como proposta era ser montado um Conselho de Segurança, paritário, com estudantes técnicos e professores, algo que a Reitoria não negociou.

Falando em Reitoria, venho desmascarar a chapa Opção DCE UFES, uma vez que a mesma está propagando que foi ela quem acertou o contrato para a PM no campus. Balela. A administração central sempre usou a força policial quando achava necessário, e nas eleições de reitores ano passado, o desprezível Reinaldo Centoducatte, falou em alto em bom som no debate no Teatro Universitário, ao responder minha pergunta sobre Segurança no Campus, o mesmo disse: “Se necessário vou acionar a Polícia Militar, Civil e Federal” (existe o vídeo do debate por aí na internet). Algo que se comprovou nas férias quando os jornais noticiam o contrato que a UFES fecha com a SESP. Logo, a chapa, deveria se calar e ficar no lugar de onde nunca deveria ter saído, o abismo. E as chapas, F5 Atualiza DCE e Conecta UFES apoiaram publicamente esse candidato, logo, respaldam também todas as ações que a reitoria vem fazendo, de segurança a assistência estudantil. (Outras chapas apoiaram em off no segundo turno), o Coletivo Negrada foi a unica organização a fazer campanha do VOTO PRETO, CONTRA TODAS AS CHAPAS A REITORIA.

Devemos pensar, segurança no campus, como ocupação dos espaços, estruturas adequadas, eventos… Polícia Militar só serve para retirar e impedir o acesso da população negra que minimamente ocupam a universidade.

FIM DA POLÍCIA MILITAR JÁ!

Por: João Victor, Estudante de Ciências Sociais, Membro do Conselho de Juventudes do Estado do ES e Militante do Coletivo Negrada.

Anúncios
Imagem | Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s